Os artistas mais ouvidos da nova música brasileira


Se você gosta de música, provavelmente conhece o Last.fm. Trata-se de uma rede social, com função de rádio online, que surgiu em 2002 e ganha mais adeptos em todo o planeta a cada ano. Com a opção de contabilizar o que seus usuários escutam, o site é um termômetro - digamos - confiável do que está acontecendo na música - digamos - alternativa mundo afora. A cada faixa executada pelo ouvinte, um scrobble é adicionado à página do artista correspondente. Já que o Last.fm tem milhares de usuários brasileiros, por que não usamos os dados de scrobbles para fazer uma "parada musical" com novos artistas da nossa música?

Para montar a lista que você confere a seguir, pesquisamos pelos principais nomes da chamada 'Nova MPB'. Eles estão longe dos rankings de discos mais ouvidos no país ou dos cachês mais altos do show business, mas levam nas costas a verdadeira música, a que interessa. 

Antes da lista, algumas observações. Só foram considerados cantores ou cantoras. Bandas e coletivos não entraram na contagem, apesar de alguns terem números muito expressivos no Last.fm (como Móveis Coloniais de Acaju, com mais de 3,5 milhões de scrobbles). Se você se chatear por não encontrar Paula Fernandes ou Michel Teló na lista, fuja do Embrulhador.

Ah, outra coisa: quando falamos em 'nova música brasileira' pensamos em gente que está em destaque há menos de dez anos. Marcelo Camelo (mais de 3 milhões de scrobbles) lançou seus primeiros discos recentemente, mas já é bem conhecido e ouvido desde o final da década de 90, por causa da banda Los Hermanos. Por isso, não entra nessa lista. Mesmo com essas restrições, se você achar alguém que se encaixe nessa 'Nova MPB' e tenha scrobbles suficientes para entrar nesse top, por favor, nos avise.

Prontos? Então, vamos lá...

  PRÓXIMO   >>